Músicas 

Cronica Anacronica  MP3 de 4.07 Mb      
Não chores mais MP3 de 3.04 Mb     
Sexomaníaco MP3 de 2.09 Mb     Ao vivo
Overnight MP3 de 2.69 Mb      Ao vivo

Utilize o Winamp ou o Windows Media Player para ouvir!

Letras

Prá que entrar nesse bar  (Luka, Carlinhos e Paulinho.)
Sexomaníaco (Carlinhos e Juan Alberto)
Crônica Anacrônica (Luka, Carlinhos e Paulinho) 
Sentado na calçada (Luka)
Overnight (Luka)
Quero acordar do pesadelo (Aquiles)

Capa do CD da banda 
 

Site melhor visualizado em 1024x768

Volta para a página inicial


Letras

Prá que entrar nesse bar (Luka, Carlinhos e Paulinho)

No dicionário existem muitas palavras
Nenhuma diz o que é a minha loucura
E quando vejo as mesmas letras no ar
É só o nada que está a gritar

Pra que entrar nesse bar
Encher a cara, cair, tontear...
E ver a mesma coisa de sempre
Lá pelas três eu já vou fumar um...

Eu mudo o tempo se isso te satisfaz
Faço chover na tua ilha de sonhos
E mostro ao homem que tentar te levar
Que sou um louco e você sabe o que faz

Pra que entrar nesse bar
Encher a cara, cair, tontear...
E ver a mesma coisa de sempre
Lá pelas três eu já vou fumar um...Volta para a página inicial
 

Sexomaníaco (Carlinhos e Juan Alberto)

Sexomaníaco, Sexomaníaco
Era um sujeito erótico
Era um sujeito neurótico

À noite se escondia nos cantos escuros
Na quebrada de uma esquina atrás de um muro
Atacava as mulheres da cidade
Não importava qual a sua idade 

Sexomaníaco, sexomaníaco
Era um sujeito erótico
Era um sujeito neurótico

Se trancava no banheiro o dia inteiro
Com as prostitutas gastava o seu dinheiro
Notícia no jornal “Menina Estuprada”
E o sexomaníaco com a cara estampada

Sexomaníaco, sexomaníaco
Era um sujeito erótico
Era um sujeito neurótico

Logo a polícia foi ao seu encalço
Mas ele descobriu um álibi falso
Continua agindo por aí “cuidado
Violentando mulheres pra se divertir

Sexomaníaco, sexomaníaco
Era um sujeito erótico
Era um sujeito neurótico Volta para a página inicial
 

Crônica Anacrônica (Luka, Carlinhos e Paulinho)

Você me iludiu só queria me usar 
Também me traiu e me deixou a te esperar
Talvez se lembre de como eu era 
Antes de matar nessa maldita guerra 

Comédia brasileira por todos os lados
Crônica anacrônica de autores chapados
Comédia brasileira por todos os lados
Crônica anacrônica...

Você olhava aquelas mulheres
Chorando enxergando seus filhos
Vestindo a farda da causa perdida
Voltando da guerra com a mente enrustida

Comédia brasileira por todos os lados
Crônica anacrônica de autores chapados
Comédia brasileira por todos os lados
Crônica anacrônica... Volta para a página inicial
 

Sentado na calçada (Luka)

Sentado na calçada olhando pra lugar nenhum
Ele não entendia por que estava ali
E nem por que todos que passavam 
Lhe olhavam com medo de entender

Como deve ser bom viver assim
Sem ter algum lugar e nem pra onde ir
Como deve ser bom viver assim
Sem ter algum lugar e nem pra onde ir

Olhando as lixeiras só pra se alimentar
Como se não soubesse pensar
Queria aprender a dizer sim
Já que sempre foi levado a crer no não

Como deve ser bom viver assim
Sem ter algum lugar e nem pra onde ir
Como deve ser bom viver assim
Sem ter algum lugar e nem pra onde ir Volta para a página inicial
 

Overnight (Luka)

Clima alterado, a massificação (missigenação)
Negros do Apartheid
Tratados de Genebra jogados pelo chão
Todas religiões, a Era de Ouro (Ouro de Tolo)

No dia em que o dólar cair 
No ano em que o sangue correr 
No dia em que o dólar cair
No ano em que o sangue, em que o sangue correr

Clima alterado, a massificação (missigenação)
Doentes nas calçadas, 
Lixo revirado, restos pelo chão,
Grupos terroristas, autores do engano

No dia em que o dólar cair 
No ano em que o sangue correr 
No dia em que o dólar cair
No ano em que o sangue, em que o sangue correr Volta para a página inicial

 

Quero acordar do pesadelo (Aquiles)

Mesmo que você não acredite em pessoas 
Que estão do teu lado e te viram crescer
Saiba que atrás de cada palavra
Existe um sentido que não podem entender

E se você acredita em seus planos 
E que através deles você vai conseguir
Não deixe que ninguém tire sua única 
chance de tentar mudar o que está por vir 

Quero acordar do pesadelo
Mas eu sei que eu vou me sentir tão solitário
Quero acordar do pesadelo
Miséria e fome são erros do passado

Quando a gente nasce talvez tenha um destino
que já está traçado e devemos seguir
E ainda acreditam que é tempo perdido 
pensar um pouco antes de decidir 

Vivemos num país que não impõe respeito
E que está corrompido pelos donos da lei
O futuro já não é previsto porque está
Previsto mais desgraça no ar 

Quero acordar do pesadelo
Mas eu sei que eu vou me sentir tão solitário
Quero acordar do pesadelo
Miséria e fome são erros do passado

Com o tempo os anos foram passando
E com a vida eu aprendi a lutar
Decepção e revolta por todos os lados
Estou sozinho mas não vou me entregar

Tanto tempo vivendo neste estado
Já está na hora de alguém decidir
As recordações são sempre mais fortes
E as realidades ainda estão por fazer 

Quero acordar do pesadelo
Mas eu sei que eu vou me sentir tão solitário
Quero acordar do pesadelo
Miséria e fome são erros do passado Volta para a página inicial